Portal de Notícias do Estado do Paraná

Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024
Governo do Paraná
Governo do Paraná

Entretenimento

Galo da Madrugada homenageia este ano o cantor Reginaldo Rossi

O tema Reginaldo Rossi no Reinado do Frevo reúne brega e frevo, dois importantes ícones da cultura popular pernambucana, explicam dirigentes do bloco, considerado o maior do mundo.

Clécio Silva
Por Clécio Silva
Galo da Madrugada homenageia este ano o cantor Reginaldo Rossi
© Antonio Cruz/Agência Brasil
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
banner carnaval 2024

 

 

O Galo da Madrugada, bloco tradicional do Recife, reconhecido desde 1994 pelo Livro dos Recordes (Guinness Book) como o maior do mundo, desfila neste sábado (10) com uma homenagem ao cantor e compositor Reginaldo Rossi, considerado o Rei do Brega, que morreu em 2013. A agremiação promete um carnaval de frevo e brega pernambucanos, em um espetáculo único.

Publicidade

Pernambucano do Recife, Rossi iniciou a carreira artística depois de cursar engenharia e lecionar física e matemática. Na época, foi crooner (cantor) em boates na capital e comandava a banda de rock The Silver Jets. Fez parte do movimento Jovem Guarda, que tinha como inspiração ícones internacionais do rock’n roll como Elvis Presley e The Beatles.

Quase cinco anos depois do primeiro álbum, já na década de 70, Reginaldo deu início a um trabalho romântico que resultou no álbum À Procura de Você. Desde então, suas canções, com letras de forte apelo sentimental, tomaram as camadas mais populares e foram rotuladas de de “bregas” pelas elites.

Ao mesmo tempo, músicas como Mon Amour, Meu Bem, Ma Femme e Pedaço de Mau Caminho ganharam espaço entre os brasileiros e, ainda no início da década de 80, Rossi ganhou o primeiro disco de ouro, ao vender 100 mil cópias do álbum A Volta.

Daí em diante, seu trabalho reverberou dentro e fora do país, Reginaldo tocou com os grandes nomes da MPB (música popular brasileira) e do pop nacional, revisitando seus grandes sucessos, foi premiado, recebeu homenagens e elevou a música romântica a patamares mais elevados.

Pluralidade

De acordo com os dirigentes do Galo da Madrugada, o tema Reginaldo Rossi no Reinado do Frevo busca reunir o brega ao frevo, como dois importantes ícones da cultura popular pernambucana, de forma plural, como Reginaldo Rossi cantava as belezas do Recife. “Temos uma pluralidade imensa de expressões artísticas, mas, sem dúvidas, essas duas estão entre as que mais levam nossa identidade a outras partes do Brasil e do mundo”, declarou o presidente do Galo, Rômulo Meneses.

Fundado em 1978, o Galo da Madrugada é um dos blocos mais tradicionais da capital pernambucana e, em 45 anos, já homenageou grandes nomes da cultura pernambucana, como o escritor Ariano Suassuna e o cantor e compositor Alceu Valença. Este ano, os 30 trios elétricos que desfilam, ao longo de nove horas, pelo bloco devem reunir no centro do Recife mais de 2,5 milhões de pessoas, número de foliões alcançado no carnaval de 2023.

No centro das celebrações, o brega, quase dez anos após a morte de Reginaldo Rossi, em 2013, foi considerado pela prefeitura do Recife Patrimônio Cultural Imaterial. Atualmente, o gênero musical ganhou a dimensão de um movimento e é produzido e consumido em toda a região metropolitana da capital pernambucana e em vários outros estados, como o Pará, gerando, inclusive novos gêneros como o tecnobrega.

Atualmente, inúmeros artistas despontam no cenário cultural recifense por meio das músicas românticas ao estilo do "rei", como o Conde Só Brega, que é um dos nomes aclamados pelo movimento, como sucessor no forte legado deixado por Reginaldo Rossi.

FONTE/CRÉDITOS: Fabiola Sinimbú – Repórter da Agência Brasil
Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!