Portal de Notícias do Estado do Paraná

Quinta-feira, 30 de Maio de 2024
Governo do Paraná
Governo do Paraná

Justiça

GRAVE: Alunas denunciam pedagogo por assédio em São José dos Pinhais Região Metropolitana de Curitiba (RMC)

Foi um sentimento de medo, porque eu não sabia até qual ponto ele ia chegar. Quando ele pegou na minha perna, eu falei ‘chega'”

Clécio Silva
Por Clécio Silva
GRAVE: Alunas denunciam pedagogo por assédio em São José dos Pinhais Região Metropolitana de Curitiba (RMC)
Reprodução
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Alunas de colégios diferentes denunciaram um pedagogo por assédio, na cidade de São José dos Pinhais, que fica na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

A estudante Laura Ajala, de 18 anos, relatou que sofre o assédio desde que completou 15 anos de idade:

“Ele falava ‘Seu corpo tá muito bonito’, perguntava se eu tinha namorado, qual perfume eu usava”,

Leia Também:

Segundo Laura, o pedagogo a perseguia dentro do colégio, mandava mensagens nas redes sociais e comentava nas fotos dela. Se eu estava em uma roda de amigas, ele vinha e conversavar só comigo”, completa a aluna.

A estudante afirmou que percebeu que a ação foi longe demais quando houve contato físico: “Foi um sentimento de medo, porque eu não sabia até qual ponto ele ia chegar. Quando ele pegou na minha perna, eu falei ‘chega'”.

Laura prestou boletim de ocorrência e publicou um vídeo denunciando o caso nas redes sociais. Com a grande repercussão na web, a publicação fez cinco estudantes de outro colégio se manifestarem — o pedagogo havia as assediado também.

Pedagogo é denunciado por assédio em São José dos Pinhais

Com a repercussão, os estudantes de um dos colégios realizaram uma manifestação em defesa das vítimas. Durante o protesto, o acusado discutiu e provocou as mães das alunas.

Após a denúncia das estudantes, o pedagogo, que já tinha sido afastado do cargo anteriormente, foi distanciado das funções novamente.

“Haviam já esses boletins de ocorrência e denúncias administrativas a um bom tempo […] começou os protestos porque mesmo com as denúncias, ele voltou para as mesmas escolas”,

afirma a advogada das vítimas, Fernanda Araújo.

A advogada que representa as estudantes solicitou a instauração de um inquérito policial. A reportagem da Rede Massa foi procurada pela defesa do pedagogo denunciado, que negou a prática dos crimes.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação comunicou que o pedagogo foi afastado das funções e responde a um procedimento disciplinar interno.

Vídeo: aluna denuncia pedagogo por assédio em São José dos Pinhais

De acordo com a Polícia Civil do Paraná (PCPR), denúncias de assédio sexual podem ser feitas anonimamente através do 197, da PCPR, ou 181, do Disque-Denúncia.
FONTE/CRÉDITOS: Massa News
Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!