Portal de Notícias do Estado do Paraná

MENU
Logo
Quinta, 24 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Policial

Empresário é preso em Curitiba suspeito de vender R$ 1 mi pela internet e não entregar produtos

Suspeito já pretendia aplicar o mesmo golpe usando o nome de outra empresa.

129
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um empresário de Curitiba foi preso, na manhã desta quinta-feira (10), suspeito de vender mercadorias que não existiam em um site renomado e popular de e-commerce do Brasil. Além da prisão preventiva do suspeito, a Polícia Civil do Paraná (PCPR) informou que cumpriu ainda oito mandados de busca e apreensão na capital paranaense, e nos municípios de Araucária e São João do Ivaí.

“As investigações iniciaram quando uma grande empresa do mercado varejo digital registrou uma queixa crime afirmando que um dos seus parceiros teria lesado a empresa em mais de R$1 milhão, além disso teria lesado mais de 700 consumidores”, disse o delegado da PCPR Emmanoel David.

O empresário*, preso em Curitiba, é um dos suspeitos de vender produtos eletrônicos, utilizando o nome dessa grande marca de varejo**. Após realizarem as compras, os clientes não recebiam os produtos.

“Esse parceiro dessa grande empresa de varejo eletrônico tinha um site e se utilizava da credibilidade e do nome dessa empresa para atrair a atenção de diversos consumidores que fizeram suas compras de materiais eletrônicos e não receberam seus produtos”, explicou o delegado.

A empresa de varejo ressarciu as vítimas, o que gerou um prejuízo de R$ 1 milhão para a instituição.

 

Novo golpe

Quando foi preso, na manhã desta quinta-feira (10), a polícia descobriu que o suspeito já pretendia aplicar o mesmo golpe usando o nome de outra grande empresa.

“O empresário principal já tinha aberto outro e-commerce e estava negociando outros produtos também pela internet”, disse.

A Polícia Civil está investigando o caso.

*O nome do empresário não foi divulgado pela Polícia Civil.

** O nome da grande empresa de varejo lesada não será divulgado por figurar como vítima do estelionatário.

Fonte/Créditos: Banda B

Créditos (Imagem de capa): PCPR

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade