Portal de Notícias do Estado do Paraná

Terça, 17 de maio de 2022
MENU

Mundo

Quem era Iryna? A mulher ucraniana das unhas vermelhas encontrada morta em Bucha

A fotografia da mão de Iryna correu o mundo após a denúncia de crimes contra civis cometidos por soldados Russos

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A mão de uma mulher coberta de terra com as unhas pintadas de vermelho e um coração no dedo médio. Foi uma fotografia que correu o mundo após a denúncia de crimes contra civis cometidos na cidade ucraniana de Bucha. Ninguém ficou indiferente à imagem, especialmente Anastasiia Subacheva, uma maquiadora da cidade vizinha de Hostomel, que reconheceu uma das suas clientes através das unhas

“Quando vi [a fotografia], senti fisicamente que o meu coração ia partir”, contou a maquiadora ao The New York Times, na quarta-feira.

Na fotografia, estava retratada Iryna Filkina, uma mulher de 52 anos, que em fevereiro mostrou interesse em aulas de maquiagem. Queria tornar-se popular e aumentar o número de seguidores nas redes sociais e precisava da ajuda de Subacheva para ficar mais “bonita e elegante”. Nos próximos planos de Filkina estava um concerto da diva do pop ucraniana Olya Polyakova e, durante uma das conversas com a maquiadora, revelou o que iria vestir e como faria a sua maquiagem para o evento. A invasão russa acabou com esse plano.

Ao The New York Times, Subacheva revela que a filha da vítima, que fugiu de Bucha logo após o início da guerra, soube da morte da mãe em 6 de março. Teria sido baleada no dia anterior enquanto voltava do trabalho de bicicleta. No entanto, a esperança de ainda encontrar a mãe viva nunca desapareceu. 

“Entendo que não seria possível, porque não consegui falar com ela durante um mês”, disse a filha, numa mensagem divulgada na rede social Telegram na quarta-feira. “Mas uma criança irá sempre esperar pela mãe.”

O caso foi também divulgado pela editora do jornal ucraniano Zaborona Media, Katerina Sergatskova. “Esta é a Iryna antes da Rússia chegar à nossa terra. Ela estava aprendendo a se maquiar e tinha planos. Ela morava em Bucha. Esta é a mão dela com unhas feitas e na foto gráfica que muitos de vocês viram. Os russos mataram Iryna e centenas de humanos como ela. Só porque eles eram ucranianos”, escreveu na rede social Twitter.

 

Assinala-se esta quinta-feira o 43.º dia da invasão russa da Ucrânia. Pelo menos 1.563 civis morreram e 2.213 ficaram feridos, segundo dados confirmados pela Organização das Nações Unidas (ONU). A guerra já levou à fuga de mais de 11 milhões de pessoas, 4,1 milhões das quais para países vizinhos.

Fonte/Créditos: Redação - Mundo ao Minuto

Créditos (Imagem de capa): Reprodução / Paraná Urgente

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!