Portal de Notícias do Estado do Paraná

MENU
Logo
Quinta, 24 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Política

Hackers invadem transmissão de palestra do ministro Paulo Guedes

Houve várias interrupções em inglês e em russo.

257
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Hackers invadiram hoje (27) uma sala virtual de transmissão do encontro Diálogos com a Indústria, realizado pela Coalizão Indústria, que conta com a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) e congrega 15 entidades, durante participação do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Por pouco mais de dois minutos houve várias invasões na sequência em inglês e em russo. Além dos áudios com vozes e músicas, que impediram a compreensão do que o ministro estava falando, os invasores exibiram vídeos pornográficos.

Como o ministro estava participando presencialmente, a apresentação dele não foi suspensa.

Segundo os organizadores, o encontro ocorreu em um local de Brasília, respeitando o distanciamento social e os protocolos sanitários. A transmissão foi por meio da plataforma de reuniões online Zoom.

Este tipo de invasão é chamado de Zoombombing ou Invasão Zoom, que numa videoconferência ocorre para a transmissão de material obsceno ou discriminatório.

O encontro foi aberto pelo presidente executivo do Instituto Aço Brasil, Marco Polo e Melo Lopes.

 

Nota

Em nota, a coalizão Indústria confirmou a invasão durante a transmissão para a imprensa do evento. “Houve, por alguns minutos, a interferência de terceiros que usavam nomes de jornalistas credenciados, com áudios e imagens externos. Os perfis foram excluídos rapidamente”, explicou.

A Coalizão acrescentou que, na transmissão para o público, não houve interferências e ocorreu normalmente. No entanto, durante a invasão o áudio do ministro ficou comprometido e sem possibilidade de ser compreendido.

“A Coalizão Indústria informa ainda que vai apurar os fatos e pede desculpas aos repórteres presentes na transmissão pelo inconveniente”, concluiu a nota.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte/Créditos: Agência Brasil

Créditos (Imagem de capa): Ministério da Economia

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade