Portal de Notícias do Estado do Paraná

Sabado, 20 de Julho de 2024

Política

Lula veta R$ 5,6 bi em emendas, mas sanciona fundo eleitoral recorde

O corte em emendas de comissão facilita o caminho para negociar o pagamento de recursos antes das eleições municipais

Portal Paraná Urgente
Por Portal Paraná Urgente
Lula veta R$ 5,6 bi em emendas, mas sanciona fundo eleitoral recorde
Reprodução
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

No que depender do Executivo, as emendas de comissão vão ficar mais magras neste ano. O presidente Lula sancionou ontem a Lei Orçamentária Anual (LOA) 2024, mas vetou R$ 5,6 bilhões a essas emendas, definidas por integrantes dos colegiados do Congresso, que usam os recursos para custear obras ou outros serviços em suas bases eleitorais. “Esse veto foi unicamente em decorrência de uma circunstância, que é a menor inflação em 2023”, afirmou o líder do governo no Congresso, Randolfe Rodrigues, referindo-se ao IPCA, que fechou o ano em 4,62%, abaixo dos 4,85% projetados nos cálculos da LOA. “Isso impôs a necessidade de termos alguns vetos.” O texto final deve ser publicado no Diário Oficial da União de hoje. Os parlamentares aprovaram R$ 16,6 bilhões para as emendas de comissão, conhecidas como RP8, que, com o veto, recuam para R$ 11 bilhões. Mesmo assim, superam com folga os R$ 6,9 bilhões de 2023. O Congresso ainda vai analisar os vetos do presidente. Na reunião que chegou à sanção da LOA, a ministra do Orçamento e Planejamento, Simone Tebet, prometeu aos líderes partidários uma alternativa para sanar o buraco. Luiz Carlos Motta (PL-SP) disse que essa será a condição para que os vetos não sejam derrubados. “Nós temos que, juntamente com o governo, achar uma solução para que esses vetos não causem prejuízos ao Orçamento.” A LOA foi aprovada pelos parlamentares no fim de dezembro com cerca de R$ 53 bilhões para emendas parlamentares individuais e de bancada, além de um aumento do fundo eleitoral recorde, de R$ 4,9 bilhões. (UOL)

O veto não chegou de surpresa. Ainda em dezembro, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), foi avisado pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa. Igor Gadelha conta que, na conversa, o ministro explicou que o veto seria necessário porque o valor das emendas de comissão aprovado pelo Congresso estava acima dos R$ 11 bilhões acordados entre Executivo e Legislativo. (Metrópoles)

Daniel Weterman: “O veto do presidente Lula no Orçamento de 2024 é uma jogada do governo que pode, no final das contas, beneficiar os parlamentares. O corte em emendas de comissão facilita o caminho para negociar o pagamento de recursos antes das eleições municipais, o principal foco dos deputados, senadores e prefeitos neste ano.” (Estadão)

Leia Também:

FONTE/CRÉDITOS: Canal Meio
Comentários:
Portal Paraná Urgente

Publicado por:

Portal Paraná Urgente

Paraná Urgente é um portal de notícias e informações do estado do Paraná, do Brasil e do Mundo. O site informa sobre as principais e últimas notícias e sobre o estado.

Saiba Mais

Nossas notícias no celular

Receba as notícias do Paraná Urgente no seu app favorito de mensagens.

Telegram
Whatsapp
Entrar

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!