Portal de Notícias do Estado do Paraná

MENU
Logo
Quinta, 24 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Policial

Treze anos depois do crime, acusado de matar Rachel Genofre é condenado a 50 anos de prisão

Carlos Eduardo dos Santos foi julgado na noite desta quarta (12), em Curitiba.

146
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Carlos Eduardo dos Santos foi condenado a 50 anos de prisão pela morte de Rachel Genofre, em júri popular nesta quarta-feira (12).

O julgamento foi realizado com portas fechadas, em segredo de justiça. Carlos Eduardo foi condenado, por 4 votos a 1, a 40 anos de prisão pelo homicídio triplamente qualificado, mediante meio cruel, asfixia e ocultação do corpo, e mais 10 anos por atentado violento ao pudor.

A menina foi encontrada morta em novembro de 2008. O corpo foi achado com sinais de violência sexual dentro de uma mala na Rodoferroviária de Curitiba. Carlos foi ouvido por videoconferência no júri popular na noite desta quinta.
A repercussão do resultado do júri popular

O promotor do Ministério Público Lucas Cavini Leonardi disse que recebeu o resultado com naturalidade e que a Justiça tarda, mas não falha.

 “Era um resultado esperado diante as provas técnicas. Os jurados condenaram o acusado por essa crime tão brutal, tão cruel e tão covarde que ele praticou em 2008”, destacou. 

O assistente de acusação Daniel Gaspar comemorou o resultado. Para ele, a Justiça foi feita com a condenação de 50 anos de prisão do acusado.

 “Missão cumprida. Felizmente hoje nós podemos dizer a todo o Estado Paraná e a nossa sociedade que conseguimos fazer justiça neste caso, depois de 13 anos, depois muita espera”, afirmou. 

Após o resultado, a mãe de Rachel Genofre, Maria Cristina Lobo, agradeceu a todos que ajudaram na divulgação e deram apoio para que finalmente o caso envolvendo a filha dela fosse solucionado.

“Agradeço a todo movimento feminista, a toda população, que sempre esteve junto. Sem vocês a gente não conseguiria chegar até aqui. Ela (Rachel), infelizmente, não vamos conseguir trazer. Não temos como mudar isso, mas tem um alento desse monstro estar preso, pagando por esse crime, porque justiça acabou sendo feita. É uma vitória muito grande para as nossas crianças, um motivo a mais para lutar pela proteção delas todas”, desabafou a mãe de Rachel, após o julgamento.

O acusado Carlos Eduardo dos Santos já está preso no interior de São Paulo, onde cumpre pena por outros crimes.

 

Fonte/Créditos: Banda B

Créditos (Imagem de capa): Reprodução/PC

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade