Portal de Notícias do Estado do Paraná

MENU
Logo
Segunda, 12 de abril de 2021
Publicidade
Publicidade

Cidades

Em Marialva fotógrafo é surpreendido com raio atrás dele durante selfie

Imagem rara foi registrada enquanto o técnico em meteorologia fazia uma selfie com o celular

678
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Apesar de ser fotógrafo de tempestades há nove anos, Acácio Cordioli foi surpreendido quando fez uma simples selfie e acabou registrando um raio atrás dele, em Marialva, no norte do Paraná, na sexta-feira (26).

O técnico em meteorologia contou que fez a foto despretensiosamente para enviar pela internet, em um grupo de fotógrafos, para mostrar a tempestade. Só depois de 15 minutos, quando parou para compartilhar a imagem, é que se deu conta do flagrante raro que tinha acontecido com ele.

"Foi uma sorte tremenda. Meu celular está meio velhinho, então leva cerca de um segundo para fotografar. Quando vi fiquei muito contente. Eu tiro um monte de selfie com tempestade quando saio para fotografar, mas nunca tinha acontecido isso", contou.

 

Cordioli acompanha as tempestades da região norte do Paraná para filmar e fotografar, depois compartilha informações sobre os fenômenos naturais em um canal do YouTube e nas redes sociais.

De acordo com o meteorologista Fábio Luengo, o registro feito pelo Acácio é realmente raro: "Porque o raio é um fenômeno extremamente rápido. Então, para conseguir uma foto com ele é bem difícil."

Após compartilhar a imagem no grupo de fotógrafos, Cordioli contou que os colegas ficaram impressionados.

Fotógrafo se formou como técnico em meteorologia após se apaixonar por tempestades — Foto: Acácio Cordioli

Fotógrafo se formou como técnico em meteorologia após se apaixonar por tempestades — Foto: Acácio Cordioli

 

"Eles [fotógrafos] ficaram doidos, comentaram bastante, dizendo sobre a minha sorte. Aí tiraram sarro, falando para eu jogar na Mega-Sena. Falaram da minha sintonia com a natureza."

 

 

'Caçador de tempestades'

 

O fotógrafo explicou que a formação como técnico em meteorologia o ajuda a se preparar para fotografar as tempestades, mesmo assim, não é possível saber com exatidão onde os raios cairão.

O tempo das saídas fotográficas variam entre uma hora até um dia inteiro.

 

"Não dá para prever onde vai cair. Quando uma tempestade ganha intensidade, ela fica mais forte e pode ser que o raio aconteça a qualquer momento. De noite fazemos fotos com longa exposição. De dia, é na sorte, pois fica mais complicado, tem que fazer o foco na hora. Então a foto com o celular foi sorte mesmo. Em alguns casos de descarga elétrica, dá para contar os segundos, de 15 em 15 segundos pode cair um novo raio, nesses casos dá para ter noção, mas é muita prática, muito tempo observando," contou.

 

Ele destaca ainda que durante as fotos é preciso "ter bastante cuidado, principalmente, quando há raios caindo no chão."

Na selfie registrada, Cordiolli disse que estava a cerca de 10 quilômetros do local onde o raio caiu.

Fonte/Créditos: Paraná Urgente - G1 Paraná

Créditos (Imagem de capa): Foto: Acácio Cordioli

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade