Portal de Notícias do Estado do Paraná

MENU
Logo
Domingo, 16 de maio de 2021
Publicidade
Publicidade

Cidades

Escola é invadida por vândalos em Colombo e diretora desabafa: 'Desolador'

Escola Municipal John Kennedy foi invadida no final de semana.

93
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Escola Municipal John Kennedy, que fica em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), foi alvo de vandalismo no fim de semana. Atividades dos alunos, equipamentos eletrônicos e livros foram destruídos.

A ação foi descoberta na manhã desta segunda-feira (3), quando a zeladora chegou para abrir a escola. Ela encontrou cenário de destruição por toda parte, pois quem invadiu o local abriu todos os extintores de incêndio.

 “Desolador. Sentimento de invasão, de falta de respeito com o nosso trabalho, porque estamos fazendo de tudo que podemos para poder ajudar os alunos", desabafou a diretora da escola, Maria Tereza Francisco de Souza.

Para Maria Tereza, a ideia de quem invadiu foi vandalizar.

 "Não entraram na escola para roubar, entraram para estragar, fazer vandalismo”.

Segundo a profissional, que atua como diretora há mais de 20 anos na mesma escola, a maior dor foi ver o material dos alunos destruído.

“Dói demais ver o material das crianças, que seria entregue hoje, e não podemos entregar porque foi destruído. O material está salvo no drive, mas vamos precisar organizar a escola, para entregar até o final da semana”.

Pelo levantamento inicial feito pela equipe da escola, foram levados aproximadamente R$ 100 da associação de pais e mestres. Apesar disso, ficou a destruição.

Em uma das salas, quem invadiu provocou um princípio de incêndio, que destruiu uma TV. Outra sala, onde estavam os livros novos, que seriam distribuídos aos alunos, foi destruída e os livros bagunçados.

Segundo a diretoria, equipamentos eletrônicos e documentos da escola foram destruídos.

A Secretaria de Educação de Colombo trabalha para recuperar as imagens, pois até as câmeras foram danificadas. Não se sabe, ainda, se a ação aconteceu no sábado (1º) ou domingo (2).

Um segurança deve permanecer na escola nos próximos dias. A Polícia Civil vai investigar.

Fonte/Créditos: G1 PR

Créditos (Imagem de capa): Daiana Nodari/PMC

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade